Dicas . O Exame ocular nas crianças

Drº. Francisco Seixas Soares
crm 87.358
Oftalmologista Granja Viana
Gran Clinic

 Os olhos de pessoas de qualquer idade podem ser acometidos por diversas doenças. Dependendo da idade, sexo, raça, algumas doenças ocorrem de forma mais freqüente , lembrando que nas crianças, algumas doenças podem ocorrer sem sinais ou sintomas, ou seja , de forma silenciosa. O primeiro exame dos olhos deve ser feito logo ao nascimento. O pediatra ou neo-natologista realiza o exame do reflexo vermelho, quando será testada a permeabilidade ou transparência dos meios ópticos do olho e a vitalidade da retina. No caso de recém nascido prematuro é fundamental o exame do fundo de olho por oftalmologista que irá avaliar o desenvolvimento e formação da retina. A primeira consulta com oftalmologista deve ser realizada com 6 meses de idade e a partir daí de forma periódica, lembrando que por volta do terceiro ano de idade geralmente é possível medir a acuidade visual das crianças. O exame das crianças é realizado de forma diferente do exame do adulto e varia de acordo com a idade. Podem ser utilizados luzes, figuras e brinquedos.

oftalmologista granja viana

As queixas mais freqüentes que se relacionam com alterações oculares e que os pais e pediatras devem ficar alerta são: dificuldades escolares; desinteresse; ardência; coceira; dor de cabeça e visão dupla. Os pais poderão notar ainda sinais que podem indicar necessidade de atuação pelo oftalmologista, tais como:- desvio de um dos olhos; lacrimejamento freqüente; sempre fechar os olhos no sol; torcicolo; piscar com freqüência; segurar objetos muito próximos da face. A observação de pupila branca é sinal de alerta e a criança deve ser imediatamente examinado pelo especialista. As doenças que mais comumente podem acometer os olhos das crianças são:

– erros refrativos: miopia, hipermetropia ou astigmatismo. Se não descobertos, freqüentemente, são causas de baixo rendimento escolar na fase de alfabetização e confundidas com falta de interesse da criança. A refração (grau) se torna estável por volta dos 21 anos de idade.

– estrabismo ou desvio dos olhos. Até o sexto mês pode ser normal pela imaturidade das vias da visão, porém deve ser tratado assim que diagnosticado, sendo uma das causas de ambliopia (olho preguiçoso).

– ambliopia (olho preguiçoso): causado por estrabismo ou por diferença importante de grau entre os dois olhos. Deve ser obrigatoriamente tratada até os sete anos de idade. A partir desta idade, o seu tratamento não é eficiente, pois as vias da visão já se formaram de forma definitiva. Outras alterações, mais raras na infância, tais como:- catarata e glaucoma congênito, alterações das vias lacrimais e raros tumores oculares, devem ser descartadas, durante os exames de rotina, pelo oftalmologista. Por estes motivos o exame oftalmológico sistemático e rotineiro em crianças é primordial para diagnósticos precoces quer de doenças ou de alterações visuais, e seus respectivos e adequados tratamentos.