Artigos . Cuidados com a pele nas altas temperaturas

Dra. Thais Helena Cardoso de Barros Matsuda Yoshizumi
crm 109.380
Dermatologista Gran Clinic


Com a chegada da primavera e, tão logo, o verão, os dias mais longos e mais bonitos tornam-se um chamariz a atividades ao ar livre. No entanto, alguns cuidados são fundamentais para que desses belos dias restem apenas tão belas lembranças.

chapeu-de-sol-praia

A radiação solar é composta basicamente por três tipos de ondas: o infravermelho que deixa os dias quentes, a luz visível que dá luminosidade ao dia e o ultravioleta que não vemos nem sentimos, mas é o mais importante no que se refere à pele. O ultravioleta tem a ação antiinflamatória e atua na síntese de vitamina D através da pele, sendo, portanto importante para o funcionamento adequado do metabolismo ósseo e prevenção de osteoporose. A recomendação atual é de que a exposição solar diária se limite a 10 ou 15 minutos por dia, numa área de pele descoberta equivalente aos antebraços.

Exposições mais prolongadas requerem alguns cuidados:

  1. Queimaduras solares repetidas ao longo da vida aumentam o risco de câncer de pele, portanto evite exposições prolongadas e fuja do sol no horário entre as 10 e 16 horas. Procure sombra nesses horários.
  2. A melanina é produzida e liberada após alguns dias de exposição solar tornando a pele bronzeada. Tentar acelerar este processo pode gerar queimaduras e danos irreversíveis em longo prazo.
  3. Use protetor solar no rosto diariamente. Para dias de exposição mais intensa (praia, piscina, atividades ao ar livre), é recomendado fotoprotetor com FPS 30 ou superior que proteja contra os raios UVA (indicado nas embalagens pelo PPD) e UVB (indicado pelo FPS).
  4. Aplique uma quantidade de protetor solar generosa (aproximadamente 2 colheres de chá para cada área do corpo: cabeça e pescoço, cada braço e cada perna, porção anterior e posterior do tronco) e cerca de 30 minutos antes de se expor ao sol para que o protetor solar seja absorvido pela pele. Não se esqueça das orelhas, lábios, mãos e pés!
  5. Reaplique o protetor solar a cada 3 horas, quando sair da água ou se transpirar muito, mesmo os de longa duração e à prova d’água.
  6. A proteção física também é importante, portanto procure usar chapéus ou bonés com abas largas que façam sombra por todo o rosto e, se possível, também nos ombros.
  7. Crianças podem usar protetores solares específicos a partir dos 6 meses de idade. A quantidade adequada para uma criança equivale a uma palma da mão de um adulto cheia.
  8. Pessoas de pele negra têm uma proteção natural maior ao sol devido a maior quantidade de melanina na pele. No entanto, também devem se proteger do sol com protetores químicos e físicos.
  9. Mormaço queima! Lembre-se que o ultravioleta não é visível e está presente mesmo nos dias nublados!
  10. Hidrate-se por dentro e por fora. O aumento da transpiração favorece a desidratação do corpo. Aumente a ingestão de água, sucos de frutas e água de coco.
  11. Aumente a ingestão de frutas com alto teor de água e ricas em fibras. Elas ajudam na hidratação e previnem o envelhecimento.
  12. Alimentos ricos em carotenóides ajudam na prevenção dos danos que o sol causa à pele. Esta substância pode ser encontrada em frutas e legumes de cor laranja ou vermelha, como cenoura, mamão, maçã, beterraba e abóbora.
  13. O banho também é importante: evite os extremos de temperatura (água muito quente ou muito fria) e use sabonete no corpo todo apenas uma vez por dia para evitar o ressecamento da pele.